Top-down e bottom-up: qual modelo de gestão é melhor?

Você já ouviu falar em top-down e bottom-up? Durante muito tempo, o modelo de gestão que predominou no meio corporativo era o top-down, também conhecido como cascata

Hoje, principalmente com o crescimento das startups, esse cenário começou a mudar e já vemos empresas sendo gerenciadas no modelo bottom-up, de baixo para cima

Mas, afinal, qual a diferença entre top-down e bottom-up? Existe um modelo organizacional melhor que outro? Qual escolher? 

Abaixo, entenda como funciona cada abordagem e suas diferenças para descobrir qual o modelo de gestão ideal para seu negócio. 

O que é top-down e bottom-up?

Top-down e bottom-up são modelos gerenciais que possuem diferentes abordagens, principalmente quando o assunto é tomada de decisões.

Em tradução livre, top-down significa “de cima para baixo”, enquanto bottom-up é “de baixo para cima”, e isso representa a estrutura gerencial seguida por aquele negócio. 

Em outras palavras, uma gestão top-down é aquela baseada na hierarquia tradicional, em que as pessoas que estão no topo, a gerência, toma todas as decisões da organização, que posteriormente só são repassadas para os outros setores e cargos.

Já o bottom-up é o modelo que também podemos chamar de gestão horizontal, em que todos podem participar da tomada de decisão em algum grau, independentemente de fazer parte ou não da alta administração.

O top-down é o modelo de gestão mais comum, usado por empresas mais tradicionais como bancos e grandes indústrias, por exemplo. 

O bottom-up, por outro lado, tem encontrado espaço no mercado principalmente dentro das startups. Hoje, esse modelo gerencial é conhecido em empresas de tecnologia e de áreas criativas.

Como funciona a estratégia top down?

Agora que você sabe o que é top-down e bottom-up, vamos entender como funciona cada uma das abordagens na prática. 

Começando pelo modelo de gestão de cima para baixo, que é provavelmente o mais conhecido, temos aqui uma estrutura organizacional tradicional

Nesse cenário, há uma hierarquia bem definida, ou seja, a estrutura do negócio possui níveis mais altos que outros, seguindo o modelo tradicional de líder e subordinado. 

Falando especificamente das tomadas de decisões, uma empresa que utiliza a estratégia top down possui uma liderança que define tudo sobre aquele negócio.

Nesse modelo, não há interferência de ninguém que não faça parte desse núcleo central, considerado o topo da hierarquia, nas escolhas e decisões. 

Assim, após definir algo, os dirigentes apenas repassam a decisão para o restante da empresa, que irá seguir o que foi informado. 

Nova call to action

Apesar de ser um modelo gerencial muito usado e conhecido, hoje em dia muitas empresas tradicionais se preocupam com questões como as necessidades e a motivação dos colaboradores. 

Já que a autonomia não é um atributo comum em empresas top-down, é importante ficar atento aos sinais para que não haja uma desmotivação e baixa produtividade por parte da equipe.

E a estratégia bottom up, como acontece na prática? 

Já a gestão bottom-up segue uma linha oposta ao top-down, principalmente no que se refere a tomada de decisões.

Esse modelo gerencial também é conhecido como horizontal, justamente porque não há uma relação de poder tão acentuada como acontece no modelo de cima para baixo.

Assim, independentemente do setor e cargo que o colaborador executa, ele também pode participar das escolhas e ter suas opiniões acatadas.

Claro, não podemos esquecer que até mesmo uma empresa que utiliza a abordagem bottom-up possui uma liderança, um núcleo central administrativo que gerencia o negócio. 

No entanto, a autonomia e participação fazem parte da cultura da empresa e, dessa forma, todos têm a oportunidade de auxiliar nas tomadas de decisões.

Assim, enquanto no top-down as decisões são tomadas de forma mais individual, concentrando apenas na mão de pessoas que estão no topo da hierarquia, na gestão de baixo para cima a decisão parte de opiniões coletivas.

Dessa forma, é permitido, inclusive, que pessoas de níveis hierárquicos mais baixos participem de reuniões importantes e apresentem sua visão. 

Diferença entre bottom up e top down

Já deu para perceber como funcionam os modelos top-down e bottom-up, não é? Podemos dizer, então, que a principal diferença entre as abordagens é justamente a centralização de poder de escolha, que no modelo bottom-up é mais amplo. 

No entanto, essa não é a única diferença entre eles. 

A seguir, vamos entender o que os difere e as vantagens de cada modelo para que você possa entender qual o melhor para sua empresa. 

Vantagens da abordagem top-down:

  • Uniformidade de processos;
  • Tomada de decisões mais ágeis e rápidas;
  • Menor interferência nos processos gerenciais;
  • Mudanças menos frequentes, consistência e padrão nos processos internos.

Vantagens da abordagem bottom-up:

  • Maior envolvimento, engajamento e motivação dos colaboradores;
  • Melhoria nas relações e comunicação entre setores e colaboradores;
  • Discussões mais amplas, mais pontos de vista, decisões mais ponderadas;
  • Maior uso do potencial criativo dos colaboradores;
  • Detecção de erros, falhas e problemas mais rapidamente.

Quais os principais desafios do top-down e bottom-up? 

Os pontos positivos do top-down e bottom-up você já sabe, mas sabemos que nem tudo são flores, certo? Então, para chegar a conclusão de qual o melhor modelo de gestão, é preciso conhecer algumas desvantagens das abordagens.

Falando primeiramente no top-down, como o próprio nome diz, as decisões nesse modelo são tomadas de cima para baixo. 

Isso significa que há apenas uma visão, uma perspectiva para optar por determinada  escolha. 

Apesar de tornar o processo mais rápido, pode ser arriscado, pois a liderança, por mais participativa que seja, pode não ter uma visão completa da realidade dos colaboradores ao realizar o trabalho.

Isso pode resultar em objetivos inalcançáveis, comunicação confusa, implementação de novas tarefas e processos sem a capacitação da equipe, baixa satisfação e engajamento, entre outros pontos negativos.

Por outro lado, na gestão de baixo para cima, apesar de eliminar alguns desses problemas ao contar com a participação dos colaboradores nas tomadas de decisões, há outras questões que devem ser consideradas. 

A principal delas é a demora nas decisões, uma vez que haverá muitos pontos de vista para ouvir e considerar. 

Além disso, em empresas com número grande de colaboradores, pode ser difícil  abrir espaço para que cada um deles participe ativamente das decisões.

Chega de achismo e intuição: aprenda como tomar boas decisões em seu negócio!

Depois de conhecer as vantagens e desvantagens do top-down e bottom-up, você provavelmente já sabe qual abordagem faz mais sentido para as tomadas de decisões do seu negócio.

Agora, é hora de dar um passo além. 

Não importa se é apenas a liderança ou se há a participação de outros colaboradores nas escolhas, se elas não são baseadas em dados e informações concretas, certamente não trarão o resultado esperado.

Por isso, se você ainda não conhece o conceito de Business Intelligence, chegou a hora de entender mais sobre o assunto. 

Aplicativo Projetos

A inteligência de negócios pode otimizar a tomada de decisões da sua empresa, baseando suas escolhas em informações concretas, por meio da gestão de dados.

Quer saber mais sobre isso? Então leia nosso artigo “O que é Business Intelligence e para que serve”. 

Compartilhe

Posts relacionados

Um Sistema Help Desk é útil para eliminar processos manuais em relação..
Se sua empresa está precisando de um sistema de help desk, não..

Mais lidos

Companhia amplia universo de usuários finais para reunir seus clientes numa mesma plataforma de gerenciamento...

Gestores dos mais diversos segmentos concordam sobre a grande importância do planejamento estratégico para alcançar..

O marketing de relacionamento é uma estratégia poderosa para empresas (tanto pequenas, como grandes) que..

Receba nossa newsletter

Tenha acesso a conteúdos de valor sobre atendimento, sucesso do cliente, tecnologia e muito mais.

Você está pronto para uma jornada de sucesso?

Peça uma demonstração gratuita e conheça a Desk Manager, uma plataforma que proporciona uma experiência completa com sistema help desk e service desk.
plugins premium WordPress